segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O susto!

Espero que o 1.º e último!

Ontem acordei normalmente (num hotel perto da Covilhã), depois do banho, ao limpar-me, apanhei um dos maiores sustos até hoje, ao ver a toalha ensanguentada. Olho para o chão, estava a pingar.

O meu obstetra tinha o telemóvel desligado a única solução, não havendo outra orientação, era ir a um hospital. Foi-nos indicado na recepção do hotel que seria preferível o da Covilhã.

A Nini ficou no hotel com os avós e nós lá fomos, com o coração apertado, lágrimas nos olhos e a temer o pior.

A frieza com que se é recebido é cruel. Foi preciso o Nuno falar alto para agilizar o processo de registo já que a marcação de consultas e horários parece ser prioridade e não quem chega a precisar de auxilio. Mas acabou por ser rápido.

Uma breve abordagem por duas enfermeiras, uma delas amável e preocupada (que procurou imediatamente o batimento cardíaco da bebé para me deixar mais tranquila) , a outra nem por isso. Um médico rude e até arrogante, que pouco me ouviu, a conversa com as 4 enfermeiras que se juntaram para trocar impressões sobre o Reveillon, era bastante mais apelativa.

Tudo bem com a bebé, fez ecografia, tudo normal, placenta ok (era o meu medo - um descolamento), liquido normal, biometria compatível com o tempo de gestação. O problema está no colo do útero, múltiplos pequenos pólipos sangrantes que parecem ter surgido do nada e de um dia para o outro. Estancou a hemorragia e fez algumas recomendações.

Fiquei triste por me terem respeitado tão pouco, não terem entendido a minha preocupação e estado de espírito, e reservado a conversa de café para sitio apropriado. Devo estar mesmo mal habituada, foi a primeira vez (desde criança) que fui a uma urgência, não quero generalizar que todo o serviço hospitalar público é assim, mas fiquei mesmo mal impressionada. É verdade que fui assistida, até quase prontamente, que nem isso acontece muitas vezes, mas senti-me tão desacompanhada, tão fora de contexto, à excepção da enfermeira simpática a quem fiz questão de ir desejar um bom ano antes de sair e de lhe retribuir o sorriso, que até aí não tinha conseguido.

Foi um início de dia (e de ano) bem atribulado mas, felizmente, nada de grave.

Esta semana terei consulta veremos se é tratável...

8 comentários:

apm disse...

Imagino o susto.
Vais ver que está tudo bem.
E calma.
Bjinhos

Daniela disse...

bem que susto mesmo.mas vais ver que agora está tudo bem ;) não faças esforços nem des muito colo á Nini :( é melhor!
beijo grande

Isabel disse...

bolas minha linda, imagino o susto... nestas alturas em que nos encontramos tão fargilizadas estas coisas batem ainda mais forte!!! espero que não seja nada e tudo se resolva!!! um beijinho e bom ano

Mamã Fada disse...

Marta,

Bem sei o que deves ter sentido. Mas olha, já passou e vais ver que daqui para a frente vai tudo correr muito muito bem. Pensamento positivo e muito miminho.
Essas personagens que encontraste é melhor esquecer mesmo que não há nada a fazer!

Beijocas

CV disse...

Os pólipos normalmente desaparecem com o parto. Após engravidar deu se o aparecimento de um pólipo que me levou a hemorragias constantes desde as 18 semanas de gravidez. Tudo acabou por correr bem embora com alguns sustos e os pólipos acabaram por desaparecer, acreditar é a chave, felicidades.

Mami disse...

Olá,
Também apanhei um susto desses, só que eu na altura ainda estava com 6 semanitas de gestação, mas sei bem a aflição que é, vêm mil e uma coisas à cabeça...felizmente tudo correu bem e é o que vai acontecer convosco também, de certeza!
Não será nada de grave e a pequena Beatriz estará forte e rija ;))

Bjs

Neusa disse...

Mamã,
Que grande susto , até fiquei com o coração apertadinho!
Ma Felizmente a pequena Beatriz está bem , isso é o mais importante, o resto é para esquecer!
Beijinhos daqui

Keratina disse...

Ui...imagino a tua cara quando viste o sangue...até eu ficava sem ponta de sangue.
Não estranhes o tratamento, pois aqui em Lisboa, numa Instituição Particular aconteceu-me semelhante coisa (se não ainda pior).
Acho que se fosse comigo, quem dava o berro era eu.
Vais ver que tá tudo bem. A cachopa é rija e a mãe ainda mais, lol.
Beijokas e agora é relax, total...