terça-feira, 18 de maio de 2010

O parto

Depois da consulta do dia 12 ficou certo que o parto estaria eminente, ou seja, poderia entrar em trabalho de parto a qualquer momento, tinha tudo para que isso acontecesse. Para ser tudo mais calmo, decidimos marcar para o dia seguinte.

Dia 13 de Maio, pelas 9h da manhã, depois de deixarmos a Nini na escolinha, lá estávamos nós. A parteira (já nossa conhecida, fez o parto da Nini) já nos esperava e começa logo a preparar-me, soro, monitorização, medicação para o efeito e começa a espera. Entretanto parteira e pai vão arrumando as malas, roupa e kit a postos para a hora h.

É dia de visita papal, ligamos a tv. As contracções começam, mas ainda indolores, só uma moínha. Liga o obstetra, a parteira põe-no a par, daqui a pouco está a caminho. Começam os temidos e dolorosos toques (nem me quero lembrar!), a dilatação vai-se fazendo mas a bebé ainda está alta, e a parteira começa a utilizar a sua habilidade a puxa-la para encaixar. Indescritível...

Às 12.00 chega o anestesista, um espanhol muito bem disposto e simpático. Cateter colocado e uma pequena dose para testar... que bom! As horas seguintes foram calmas, quase adormeci... só não o fiz porque a restante trupe se divertia entre anedotas contadas pelo obstetra, e comentários às revistas cor de rosa, que entretanto o pai foi comprar e todos liam.

Ao início da tarde o obstetra sai um pouco, o anestesista vai para uma cesariana (mas deixa um "bónus" preparado para a parteira colocar quando fosse necessário), ficamos os 3, a parteira recomeça as tentativas de acelerar o processo, é preciso a pequenita encaixar e ela não (me) poupa esforços. Acaba por me rebentar as águas numa dessas tentativas. Aí as contracções aumentam, assim como a dor. Dá-me uma injecção, coloca a algalia, manda-me virar ora de barriga para cima, ora de lado. Não me dá logo o bónus, primeiro temos que ver se ficam regulares... e ficam, regulares e dolorosas, passam uns minutos das 16h. A certa altura começo a dizer que as contracções são maiores e diferentes, mas o monitor não mostra isso, volto a avisar. A parteira verifica localmente (durante o toque) e confirma, sai para ligar ao médico, 8 cm de dilatação. Mal entra digo-lhe logo: veja agora. Volta a ligar ao médico: "Venha já!" E para mim, diz: "Mesmo com muita vontade, não faça força!" Pois... é que ao contrário da Nini, senti mesmo a tal vontade, quase incontrolável de fazer força. Abrem-se as portas, chamam-se as enfermeiras e vamos para a sala de partos, uns metros à frente. Já lá estão obstetra, anestesista, pediatra e várias enfermeiras.

O pai ao meu lado, de máquina em punho, prepara-se para o grande momento. Enquanto eles me preparam, o médico avisa que tem que ser JÁ. Recebo autorização para puxar. Ouço o médico a pedir a ventosa (que me explicou mais tarde ter usado para ser mais rápido porque a Beatriz estava com bradicardia), pede-me para puxar novamente, faz episiotomia e vai-me motivando dizendo que estava a portar-me mesmo bem e estava mesmo quase... uns 4 ou 5 puxões depois... nasce a nossa bebé, uma sensação de alivio impossível de descrever, coloca-a em cima da minha barriga enquanto lhe fazem os primeiros procedimentos, ela chora, toco-lhe e emociono-me. A enfermeira diz que já a traz e leva-a ao pediatra.

Fico ali, a ser mimada pelo obstetra, parteira e anestesista, enquanto no outro lado da sala o pediatra e as enfermeiras tratam da nossa menina. O papá babado tira fotos e tem um sorriso de orelha a orelha.

Aqueles minutos, uma meia hora demoram eternidades, até a trazerem de volta. E voltamos juntinhas com o papá o lado para o quarto! E nessa altura só queria que a Nini chegasse!

8 comentários:

Mami disse...

Não tenho a experiência de um parto normal mas parece-me que correu tudo muito bem. ;)
Agora é só viver essa alegria imensa a quatro!

Bjs a toda a família e muitas felicidades!

Bjs meus e da minha pipoca!

Dina disse...

Ainda bem que correu tudo bem!
São momentos um pouco difíceis, mas depois tudo compensa.

Ai senhor, um dia destes sou eu... mas não me sai da cabeça que ele ainda está sentadinho :S

A tua recuperação está a ser boa?

beijocas grandes

Mamã Patanisca disse...

Ela linda ... correu tão bem o teu parto ...

Como eu gostava de ter tido uma experiência assim ... mas teve que ser sempre cessariana :-(

Beijos e felicidades

apm disse...

E poucos minutos depois das 18h estavas óptima. Nem parecia que a Beatriz tinha nascido há menos de uma hora.
Beijinhos grandes

Isabel disse...

:)
correu tudo bem!!! :)
e mesmo com a epidural sentiste vontade de fazer força... com o João isso não me aconteceu... :)
és uma valente

Susana Happy Days disse...

Muito bem... a Mamã portou-se à altura do momento... e o Papá também ;) hehehe

Beijinhos

A mamã da Beatriz... disse...

E ao que me parece foi até bem rápido! Que bom! E as dores... quais dores? Já já nem te vais lembrar delas!
Bjos

Keratina disse...

E lido assim até parece que é canja! LOL
Beijokas