sábado, 28 de janeiro de 2012

27/366


Sempre à janela

4 comentários:

**SOFIA** disse...

muito bem! adoro gatos!

Maria de Lurdes disse...

Tão digno, tão sofrido!

As aventuras e desventuras do Fofinho lembram-me sempre do meu saudoso Félix RIP e do Negrito, que devia ser igual ao Fofinho, foi o gato do meu pai quando ele era pequenino, um mito, uma lenda, que também sofeu muito, até atirado escadas abaixo foi, mas que deixou saudades de décadas...

Dulce disse...

Bonito gatinho! Tens um desafio no meu blog!
Beijinhos...

cristina disse...

É só pose:)