terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Coisas do dia a dia

Ir fazer umas compras, ao supermercado local, tem-se revelado a mais dura prova semanal.

Começa bem, com entusiasmo e boa vontade. Começa com ela sentada no carrinho de compras satisfeita da vida. Mas o estado de graça dura pouco. Ao fim de poucos minutos levanta-se. Sim, põe-se em pé naquele minúsculo espaço de sentar os mais pequenos. Vejo-me obrigada a pega-la ao colo. Mas também por poucos instantes. Quer chão. Entre controlar aquilo que agarra, para onde vai, lá vou atirando as coisas para dentro do carrinho. Abandono-o umas dezenas de vezes para ir a correr atrás dela. A maior parte das vezes nem consigo trazer tudo da lista. 

E a hora de pagar? Duplamente penosa. Ela grita, chora, esperneia e atira-se para trás a tentar fugir do colo. Eu agarro-a com uma mão, braço, contorço-me toda, enquanto coloco as compras no tapete. A cena dura todo o processo de pagamento e ensacamento!

Saio com ela, literalmente debaixo do braço, (se a coloco no chão, foge), os sacos das compras pendurados nos braços, a chave do carro no bolso para ser mais fácil. 

Saio descabelada, cansada, desnorteada. Juro sempre: NUNCA MAIS. Só compras online ou então vai o pai. Mas há sempre alguma coisa que faz falta e que me faz quebrar a promessa.

12 comentários:

Mara disse...

Que diabrete! A Rita sozinha comigo até se porta bem, tenho é que lhe dar logo qualquer coisa para a mão, uma caixa de chá ou qualquer coisa do género. E quando chego à fruta tenho que comprar bananas já embaladas porque ela chora e berra como se não visse comida há 15 dias. Tirando isto, é tranquilo :)
Beijinhos

Marta G. disse...

Pois... o meu tambem era calmo, normalmente dava-lhe uma tosta, ou uma bolacha e ele ía mais ou menos tranquilo.
Assim é mesmo complicado. E um desgaste...
Actualmente o Francisco com 3 anos é mais difícil de controlar no supermercado do que na idade da Bia. Porque agora quer ser ele, independente, a comprar, a empurrar, a pagar, enfim... não é fácil. Evito de o levar, especialmente em grandes compras!
Olha, para diabruras assim, só tens uma solução: Supermercado com ela: NÃO.
Até que passe essa fase.
Um beijinho, e boa sorte com essa piolhinha levadinha da breca!

Alexandra disse...

Ui... Estou a ver a cena e não ia mais! Bjo

batatas com maionese disse...

duas palavras: continente online :D

Marta disse...

Batata, eu também faço as compras do mês no continente online, é meu aliado há largos anos. Mas há sempre qualquer coisa que falha ou acaba ao fim de alguns dias...

cristina disse...

aiai Mãe sofre!

Anónimo disse...

e se em vez de ir na cadeirinha for mesmo dentro do carro, junto com as compras?
Tenho 2 da idade da tua e é muito raro ir com eles ao supermercado mas quando vou é assim que faço. Experimenta, normalmente eles gostam porque podem por-se de pé e vão mexendo nas compras!
Gosto muito de vos acompanhar e das fotos que tens tirado :-)
felicidades e beijinhos,
Joana

Marta disse...

Obrigada Joana! Por acaso já tentei e ela não quis. Mas numa próxima ocasião, que espero não ser assim tão próxima, tentarei dessa forma :)

Marta G. disse...

Essa opção de ir mesmo dentro do carrinho, comigo não deu... ele pediu, e eu lá o deixei ir lá dentro. Foi todo animado, e tudo correu bem, mas a certa altura tinha as bananas e o fiambre pisados e tudo revirado!!

sofia disse...

Fogo!!!
E eu a queixar-me que ela é que tem de empurrar o carrinho! ou então que tenho de fazer as compras com os carrinhos pequeninos para crianças (quando há algum disponivel)
É mesmo requila a Bea!

Vida nova disse...

até fiquei cansada só de ler! :)
aqui tb é assim e quando se lembra de tirar tudo o que está nas prateleiras para dentro do cesto? atirar não colocar com cuidado! Mas eu evito ao máximo levá-la, tento sempre ir antes de a ir buscar ao infantário.

A mamã da Beatriz... disse...

lololol é do nome!!! Só pode!!! Sei bem o que é e com 4 anos e meio continua assim... lá para os 18 já melhoraram... eheheheh