quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Eu seria bem mais feliz se a minha filha não tivesse TPC

E ela também.
E não seriam tão desgastantes os finais de dia.
E não passaríamos as poucas horas que estamos juntas durante a semana, chateadas uma com a outra.

Ela chega cansada e com zero de vontade de se sentar a fazer os trabalhos. Tira casaco e sapatos, faz um segundo lanche, vai à casa de banho, brinca com a irmã, tudo menos sentar-se e despachar os ditos. Eu começo a lembrar de 5 em 5 minutos: "Inês, vai fazer os tpc's!" ela responde sempre o mesmo "Já vou!".

O tempo vai passando. Lá começa a fazer. Interrompe uma dezena de vezes. Tem sempre dúvidas (na verdade tem é preguiça e quer que a ajude para acelerar a coisa). A mais nova não ajuda. Chama por ela, mete-se com ela, mexe nas coisas dela, discutem. Quando estou a explicar-lhe qualquer coisa (esta semana com a subtracção - usando o algoritmo, sendo matéria nova, tem precisado de alguma ajuda) a Beatriz está constantemente a chamar por mim, ou quer dizer qualquer coisa, ou quer água, ou quer ir à casa de banho...

Chega a hora do banho e os tpc ainda não terminaram. Preciso de fazer o jantar e ainda nem tomaram banho... porque os tpc ainda não terminaram. Começo a passar-me a perguntar de 5 em 5 minutos "Ainda falta muito?" e a resposta é sempre a mesma "Está quase!". Passados 15 ou 20 minutos a resposta continua a mesma "Está quase!". A paciência esgota-se. Ralho com ela, que é sempre a mesma coisa, que não se despacha, que só brinca e nunca mais acaba. Ela chora, diz que não a ajudo. E andamos nisto. Ela quer ajuda (que não precisa), a mais pequena não me deixa estar junto da irmã sem exigir atenção, os banhos por tomar, o jantar por fazer. Lá tento distrair a Beatriz e conseguir ajudar no que falta. Mas depois lá estou eu a explicar-lhe e ela a olhar para o tecto, ou para o que a irmã está a fazer, ou para o mosquito que passa! Ameaço arrumar-lhe os livros e ir com os tpc por fazer. Ela chora e diz que não pode ser. 

Termina sempre os tpc depois de muita luta. Quase não brinca. Todos os dias desgastamos mais um bocadinho da nossa relação.

Eu sei que parte é culpa dela, do seu feitio. Todos os dias lhe peço para se concentrar e fazer tudo seguido sem se distrair para ter tempo de brincar. Há dias em que ela consegue mas na maior parte deles já vem cansada de mais para isso. 

Também sei que a culpa é minha. Devia ser menos permissiva e arrumar-lhe mesmo os livros ao fim de algum tempo. Já o fiz. Mas sei que para ela isso é o fim do mundo e vai chorar até se deitar.

Os tpc serão assim tão importantes? O professor acha que sim. Eu tenho as minhas dúvidas...

17 comentários:

Alfacinha e companhia disse...

Connosco passa-se o mesmo... ainda por cima tenho que ver tudo o que vem na mochila porque o mais novo "esquece-se" que tem trabalhos de casa... aliado ao cansaço do fim do dia, há uma teimosia de bradar aos céus... um dia destes tenho a protecção de menores lá em casa tal é o berreiro dele :(...

Bjs.

Anónimo disse...

Odeio os tpc e acho uma anormalidade os miúdos passarem 8 horas por dia na escola e ainda terem de trazer trabalhos para casa. Não se faz isso aos adultos porque às crianças. No meu caso o difícil também é sentar-me com a mais velha tendo outros 2 para gerir. Ela até consegue fazer muitos dos trabalhos sozinha mas traz SEMPRE palavras para treinar para o ditado! Tendo andado as turras com os fins de tarde e não acho sistema passar o pouco tempo que tenho com os miúdos a gritar e a ameaçar... E para o ano entra a do meio no 1º ano. GOD HELP ME!
Mafalda

vera disse...

Acho uma tortura para crianças e pais. Já expus esta questão à professora e aos outros pais, mas parece que estou sozinha nesta luta... dizem-me que "eles têm que se ir habituando a trabalhar", como se não trabalhassem o suficiente na escola!
Um dia evoluímos ;)

batatafritamae disse...

Como sabes ainda não cheguei a essa fase, por isso os meus bitaites valem o que valem.
Mas e se desses os banhos assim que chegam a casa e logo a seguir os tpc´s?
Tipo, a parte chata primeiro e parte boa a seguir?

Anónimo disse...

Não entendo esta obrigação de tantos trabalhos de casa, qual é o adulto que gostava de trazer trabalho para casa todos os dias?

Será assim tão importante o tpc?

Realmente parece-me que se anda a exagerar e muito, as crianças precisam de brincar, também se aprende muito a brincar.

E é como dizes e a relação dos pais com os filhos sai cada vez mais prejudicada, nisto como em todas as outras coisas, cada um tem a sua teoria, mas o bom senso do meio termo será o melhor. se calhar até podia ter tpc todos os dias, mas em menor quantidade.

Isto é a opinião de quem tem 2 filhas mas ainda falta algum tempo para chegarem à primária. (Na pré-escola, começou este ano a ter tpc aos fins de semana, se quiser fazer faz se não quiser não faz, a maior parte das vezes quer é fazer mais fichas de actividades, vamos ver até quando claro :))

Suzana

Anónimo disse...

Ai Marta, como eu te compreendo! Até me emocionei a ler este texto porque revejo-me completamente! A minha Teresa tem a idade da tua Inês. O Tiago e o João a idade da Beatriz...e eu ando tão desgastada com tanta berraria e dramas de final de tarde!

Ana disse...

OS tpc não são obrigatórios existe uma lei, portanto se quiser a sua filha PODE não fazer os TPC, vai falar com o professor, imprime a lei antes e leva consigo, explica o stress que são os TPC e a sua opinião e deixa claro que a sua filha não fará os TPC todos os dias ou só fará o que conseguir de acordo com o tempo e a sua capacidade mental, e o professor só tem de aceitar.
Eu fiz isto com o meu filho, primeiro está a saúde mental dele e minha...
Mas entendo que falte a coragem a muitos pais e exista o medo de contrariar o professor e sofrer represálias mas acho que como pais temos o dever de proteger e defender os nossos filhos do que achamos que não lhes faz bem!
É muito simples: existe uma lei, TPC não são obrigatórios. Ponto final.

Marta disse...

É bom ver que não estou sozinha. Já não me sinto tão frustrada :)
Obrigada pela vossa partilha. De uma maneira ou outra, todos vamos passando pelos mesmos dramas.

Anónimo disse...

Aí, Marta... A Ceci vai começar o 1o ano em janeiro..... Já estou msm a ver um filme igual ao teu.... Raios partam!!
Luciana

**SOFIA** disse...

até tremo... eu sempre tive TPCs, uns dias mais outros dias menos, mas creio que nunca eram a mais do que uma disciplina por dia (isto na primária).

mas antes a primária era só de manhã, eu tinha a tarde toda para estas lides e acho que fui uma privilegiada. olho para este teu relato e fico seriamente assustada com o que nos espera daqui a dois anos. ai medo!

mas a tua filha tem TPCs de várias disciplinas ou é só de uma? poderás propôr isso ao prof? ele tem filhos? a que horas chega ele a casa para orientar a santa vidinha?

coragem!!!!

Sónia disse...

Os tpc agora não são obrigatórios podes sempre dizer ao professor que não queres que ela os traga. A da minha filha no inicio do ano perguntou quem queria que os filhos fizessem. A minha faz, tem a mesma rotina do que a tua mas traz poucos trabalhos e em 15 minutos está pronta para continuar a brincar. Para já não acho nada de mais, mas se vir que um dia abusam para de os trazer e pronto.
Vai falar com o professor dela e vê o que é melhor para a tua princesa.
O que eu acho mal é o tempo todo que eles agora têm na escola desde tão cedo, eu só tinha aulas de manhã e aprendi na mesma, acho que podiam ser menos horas na escola...
Beijinhos

Marta disse...

Os tpc variam em quantidade mas é raro o dia em que não traga uma ficha de português ou matemática e ainda exercícios no caderno (geralmente exercícios de matemática).
Como é óbvio já conversei com o professor a este respeito. Ele compreende (tem um filho mas ainda não está em idade escolar), já prometeu tentar reduzir a quantidade. Acredito que o faz para "puxar" por eles, a turma tem bons resultados e ele quer aproveitar a potencialidade das crianças. Eu também o compreendo e até agradeço a exigência. Era bem pior estar queixosa com desleixo ou desinteresse da parte dele.
Mas vou continuar a pedir que tenha em conta a quantidade de trabalhos que manda, vou continuar a tentar que a Inês se concentre e os termine em menos tempo...

Isabel Raposo disse...

este texto poderia ter sido escrito por mim, mudava só os nomes para João e Inês...
Força!!!

Marta G. disse...

Já leste isto? (Vale mesmo a pena!)

http://coconafralda.clix.pt/2013/11/explicar-que-30-menos-10-da-20-e.html

lápis & companhias disse...

Sou professora e sempre mandei trabalhos aos meus alunos. Logo na reunião de início de ano exponho esse assunto aos meus encarregados de educação. Sei que não são obrigatórios, mas por norma gosto sempre de mandar qualquer coisa que os meninos tenham aprendido por esses dias. Se hoje mando português, amanhã é matemática e por norma à sexta feira estudo do meio. Sempre só uma área. E nunca em grande quantidade. Encaro este momento como o forma de os pais irem acompanhando o que os filhos estão a aprender. E também já notei que com algumas crianças inseguras, o fato de terem falado no assunto do tpc em casa dá-lhes mais à vontade no dia seguinte na escola. Claro que eu sei que há colegas que exageram, mas nada que uma franca e boa conversa entre a mãe e a professora não resolva. Espero que rapidamente, mãe e filha ultrapassem esta "guerra".

Marta disse...

Marta, tb eu sei do que falas. O Tomás já está no 5º ano ... imagina a quantidade de disciplinas de de TPC´s.
Mas o drama já terminou há muito. Só faz o TPC se "precisar", se for para REALMENTE aprender alguma coisa. Acho que só devia ter trabalho extra aula que não aprendeu bem os conteudos na aula.

O que faço é escrever no caderno um racado ao professor e nas reuniões reforço sempre que o verdadeiro trabalho das crianças é brincar e que isso é prioridade na nossa familia.

A nossa relação melhorou imenso e ele é um excelente aluno, motivado e curioso !

Bjinho e força !

Hello Kitty disse...

Olá. Passei por aqui por acaso mas gostaria de deixar-lhe a minha opinião com base na minha experiência. Tenho dois filhos. Com o primeiro tive a mesma experiência. Com a minha filha tenho o inverso. Não traz tpc durante a semana e ao f-d-s são escassos. No caso do primeiro, era dificil no dia-a-dia mas hoje vejo que foi importante.
Com ela agradeço não ter tpc todos os dias pq chego tarde a casa, mas está no segundo ano e como é mto preguiçosa vejo que os tpc lhe estão a fazer falta. Vou ter de ser eu a dar-lhe alguns trabalhos. Vai haver muita guerra mas no futuro vai ser importante.
Resumindo, é mto dificil no dia-a-dia, mas no futuro vai ter essa percepção, que foi importante.
Cumprimentos e boa sorte.