sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Eu e a chuva

Acho que é pública a minha implicância com a chuva. Talvez por isso nunca investi em nada com ela relacionado. Sempre tive guarda chuvas "fatelas", tive uma vez uma gabardine mas raramente a usava e só no ano passado comprei umas galochas. Confesso que das galochas fiquei fã. Andar despreocupadamente, sempre a direito, sem correr o risco de ficar com os pés molhados, sem ter de estar a olhar para o chão, valeu a pena. 

Quando se anda com uma criança ao colo (quando chove bastante a Beatriz vai ao colo para evitar males maiores) os inconvenientes da chuva dão comigo em doida. Abrir guarda chuva, segurá-lo com o pescoço, tirá-la da cadeira, tirar mochila, carteira, vestir casacos... ufa. E andar com ela e guarda chuva?! Quer ser ela a segurar, tapa-me completamente a cara, vou contra pessoas, fico presa em portas, tropeço, é um fartote de diversão. Isto porque a minha querida filha me enfia o guarda chuva cabeça a baixo tapando-me totalmente a visão.

Há dias lembrei-me de uma solução (ok, solução não será, mas ajuda), uma coisa tão simples como um guarda chuva transparente! A minha vida mudou :) Ainda detesto chuva, ainda me passo com o abre e fecha de guarda chuvas e colos e tralhas e isso tudo mas pelo menos já não ando às cegas! Já não ando a coleccionar inimigos em via pública.


O meu é igual mas em lilás! Do Jumbo. Continuo a não fazer grande investimento mas já é um upgrade em relação aos pequeninos de andar na carteira (no meu caso, no carro) que costumava usar.

Imagem retirada da internet

8 comentários:

Maria João disse...

AMO!!!!
Bjs,
MJ

Sónia disse...

Gostei é giro, este ano comprei dois que já se partiram fora os da Sofia que também não valiam nada... Estou farta da chuva este ano

sofia disse...

é giro!
Eu e chuva é igual
Há dias em que recorro às botas de montanha que não deixam entrar chuva e à parca com o capuz, porque não tenho paciência para o abre e fecha do guarda-chuva, que não passa no portão da escola dela, e depois o vento que o vira, e esbarrar contra as pessoas....
Mais uma que se assume fartinha de chuva! :)

Y. disse...

Eu tenho um igual mas de bolas e cabo branco da loja de roupa do Pingo Doce, são resistentes que se farta. Mas eu adoro chuva :( e adoro andar à chuva raramente o levo ou levo e não uso. Não me odeies é uma perspectiva :)

Marta G. disse...

Eu também dispenso os dias de chuva. Este ano obriguei-me a mudar o espírito cinzentão, e comprei um guarda chuva que diz "I Like people who smile when it´s raining"
Por isso, se me vires em dia de chuva, já sabes... é só rir!
;)
Beijo

Maria João disse...

Ias ser mt infeliz no país onde vivo então. Não que aqui chova um dia seguido como aí, mas tanto tá sol como de repente chove. Aprendi uma coisa: a chuva não mata. Só molha. Tb não gosto dela. Mas deixei de usar guarda chuvas. Roupa impremiavel, botas e pronto. Ando e ignoro-a :)

S. disse...

Como sabes eu até gosto de chuva. Mas confesso que estou a ficar muito farta. O sol também me faz falta, faz-nos falta o ar livre. A roupa não seca, o que nesta altura não me dá jeito nenhum. O que é demais cansa. De qualquer forma gostei da tua estratégia. Também gostamos de ir para o sol cheios de estilo, porque não enfrentar a chuva da mesma maneira? Beijinhos

Mara Quinta disse...

Grande ideia! Mas bom mesmo era o Inverno acabar depressinha :)
Beijocas